Sobre Elias Pereira

Muitos biscoitos, cachorros-quentes e quase morte aos 15 anos de idade.

Oi! Eu sou Elias Pereira, Terapeuta Holístico, Chef Detox e Educador para a PAZ MUNDIAL. Mas quando eu estava na adolescência, era viciado em biscoito recheado e cachorro-quente.

Você acredita que passei um ano inteiro só comendo isso na hora do almoço? Infelizmente, é verdade. Até chegar aos 15 anos, há exatos 22 anos, quando sofri de uma diverticulite crônica que, por pouco, não me fez perder parte do intestino grosso. Eu tinha dores de cabeça e abdominais fortíssimas todos os dias e achava normal sofrer com isso e com muitos outros desconfortos.

Por sorte, tive um excelente aconselhamento de um jovem médico residente, que me orientou a mudar minha rotina alimentar urgentemente ou em menos de dois meses eu teria que me submeter a uma cirurgia. Lembro-me ter sido um médico de plantão, e é uma pena não ter anotado o nome dele, pois sou muito agradecido pelo seu conselho.

Com muito medo de ter que passar por uma cirurgia, decidi praticar uma alimentação mais natural e fui parar na macrobiótica, que era a moda do momento.

Parei com todos os alimentos industrializados, ou seja, dei fim aos biscoitos, salgadinhos, refrigerantes (tomava um litro de Coca-Cola por dia!), cachorro-quente, balas, chicletes e tudo mais.

De início, eu fiz um jejum dessas porcarias todas e me alimentei por um mês somente de arroz integral. Foi horrível, claro! Imagine você, ter de mudar de repente de dieta e ainda só comer arroz!?

Hoje sei que não foi o arroz que me curou da diverticulite crônica e me salvou de um possível câncer de intestino ou de reto. O que me curou, mesmo, foi parar de intoxicar meu corpo com produtos industrializados, nocivos à saúde. Ao mesmo tempo, parei de consumir leites e derivados (queijo, requeijão e manteiga), causadores das três fortes pneumonias duplas que tive na minha infância, inclusive a última delas (poucos meses antes da diverticulite ser diagnosticada), em razão da qual fiquei 14 dias internado.

Analisando bem, e acompanhando a saúde dos meus filhos, percebo que até os meus 15 anos fui bem doente mesmo. Após o primeiro mês de desintoxicação e abstinência dos alimentos nocivos, começaram a aparecer o vigor, a disposição, a alegria e a melhora de raciocínio. Inclusive, me tornei um dos melhores alunos da escola. Isso me fez não só querer continuar me informando cada dia mais sobre alimentação saudável e verdadeira, mas também me tornei, poucos anos depois, um atleta reconhecido em provas de atletismo. Imagine como eu estava radiante de felicidade! Saí de uma infância doente para uma fase de saúde e vitórias.

No meio desse processo de desintoxicação, conheci a Medicina Tradicional Chinesa, na qual sou formado desde 2002. Percebe como a doença me ensinou muitas coisas? Por isso, de algum modo, eu a agradeço, pois me fez mudar e ser a pessoa que sou hoje, saudável, vigorosa e com grande disposição. Inclusive, este livro é resultado das doenças que tive.

Uma observação: aprendi que na Medicina Tradicional Chinesa não se diz “doença” e, sim, “desequilíbrio”.

A gratidão que tenho por ter ficado em desequilíbrio é imensa, pode acreditar, afinal, me fez despertar para a saúde e, nos últimos 15 anos, ajudar milhares de pessoas a se curar também.